Aves

Extinção das Aves


 








O Brasil é o quarto país do mundo em número de espécies de aves ameaçadas. No mundo, uma em cada oito espécies de aves está ameaçada de extinção. Poluição, desmatamento, aquecimento global e a caça predatória são as principais atividades humanas responsáveis pela situação que coloca várias espécies de aves em risco de extinção. Os dados são da BirdLife International.
Uma das regiões mais afetadas no Brasil é o Cerrado, em virtude do cultivo da soja. Grande parte das espécies ameaçadas vivem em áreas agrícolas.
87 % de todas as espécies sofrem algum grau de ameaça em função do avanço das fronteiras agrícolas e do uso de novas tecnologias no meio rural.
O Cerrado ocupa 21 % do território brasileiro e abriga cerca de 935 espécies de aves, quase 10 % do total de espécies que existem em todo mundo. As espécies de aves não conseguem se adaptar às transformações ambientais decorrentes do avanço do limite das fronteiras agrícolas.
O Brasil possui 40 espécies de aves ameaçadas; desde 1500, cerca de 153 espécies de aves foram extintas, no fim do século XX, 18 espécies desapareceram. Desde 2000, a ararinha-azul é considerada extinta da Caatinga brasileira, e grande parte de várias espécies de aves extintas são da Mata Atlântica, local de grande incidência de endemismo no Brasil.
A disseminação de espécies invasoras e a monocultura são outras causas de extinção.

Aves ameaçadas do Brasil
O Brasil é um dos países que possui a maior diversidade de aves do mundo estando com 1677 espécies, conforme Helmut Sick (Ornitologia Brasileira, Ed. Nova Fronteira, 1997).
Segundo a BirdLife International na sua publicação Key areas for threatened birds in the Neotropics (Wege and Long 1995), que tomou por base, principalmente o livro "Threatened birds of the Americas: the ICBP/IUCN Red Data Book" (Collar et al. 1992) existem 97 espécies de aves brasileiras ameaçadas de extinção.